Positivo Tecnologia abre aproximadamente 50 vagas de emprego

Com a pandemia, muitas empresas precisaram congelar suas contratações ou até mesmo diminuir o quadro de funcionários. Mesmo diante deste cenário, a Positivo Tecnologia está com aproximadamente 50 vagas de emprego abertas em todas as regiões do País, em diversas áreas como Logística, Tecnologia, Marketing, Novos Negócios, Recursos Humanos e Administrativo. O candidato que tiver interesse em conhecer as vagas e se inscrever na vaga que tenha maior match de skills, deve acessar https://positivotecnologia.gupy.io.

Há 30 anos no mercado, a Positivo Tecnologia é uma empresa genuinamente brasileira com o propósito de tornar a vida das pessoas melhor e mais inteligente com tecnologia. Em 2020, a companhia recebeu a certificação Great Place to Work (GPTW), reconhecida internacionalmente como uma das melhores empresas para se trabalhar, a partir de avaliações realizadas por meio dos próprios colaboradores.

“Temos como foco o desenvolvimento dos colaboradores, promovendo crescimento profissional, experiência e autonomia. Buscamos pessoas que se reconhecem em nosso propósito como companhia, que queiram aprender e aplicar conhecimento de forma constante”, afirma Adner Uema, diretor de Recursos Humanos da Positivo Tecnologia.

Os interessados devem se identificar com as competências buscadas pela empresa como Adaptabilidade (inovador e flexível), Parceria (foco no coletivo), Inteligência Emocional (empatia e controle emocional), Protagonismo (responsável por sua rotina e carreira), Liderança (conduzir, mobilizar e inspirar) e, por último, mas não menos importante, que sejam pessoas que façam acontecer, ou seja, que tirem seus projetos do papel. “Temos um universo de oportunidades dentro da nossa companhia. São muitos projetos espalhados em todas as áreas. Procuramos profissionais com brilho nos olhos e que acreditem em sua capacidade de levar a tecnologia para a vida de todos os brasileiros. Nossa cultura é de acreditarmos que quando vamos juntos, podemos ir mais longe”, finaliza Adner.

Mostrar comentários

Nenhum comentário

Deixe um comentário