PIX: o que sabemos sobre o sistema de pagamento

Com certeza você já deve ter realizados transações TED ou DOC e deve ter se questionado porque existem tantas restrições nesse tipo de operação, não é mesmo? Então, pensando exatamente nisso, o Banco Central anunciou o lançamento do PIX, que é um método de pagamento que vai mudar completamente a forma de movimentar dinheiro.

Isso porque ele vem com o objetivo de modernizar a maneira como as transferências bancárias e os pagamentos acontecem, tornando tudo mais rápido. No entanto, ainda não foram liberados todos os detalhes sobre esse sistema, mas os documentos disponibilizados deixam evidentes alguns pontos importantes. Então, veja abaixo o que já sabemos sobre!

Conheça o PicPay, 1 app de transferência de valores

O que é o PIX?

Basicamente se trata de um sistema de pagamentos que possibilita a transferência e liquidações de contas de forma instantânea, ou seja, tudo em tempo real. Portanto, isso significa que você não vai precisar mais esperar dois ou três dias úteis para ter um DOC finalizado e nem um boleto compensado.

Além disso, o sistema tem outro diferencial: ele permite que as transações sejam realizadas a qualquer hora e durante todos os dias da semana.
Logo, não vai ser mais preciso se limitar aos horários comerciais tradicionais que todos estão habituados, aquela regra: “de segunda a sexta, das 7h às 17h”.

E, como era de se esperar, o sistema de pagamento instantâneo vai contar também com tecnológicas importantes, como a possibilidade de pagamento por QR Code e aproximação.

Como vai funcionar?

Com certeza depois de saber tudo isso você deve estar curioso para saber como vai funcionar o PIX, certo? Afinal de contas, ele traz funcionalidades inovadoras e que antes não eram possíveis no mercado de transações brasileiro.

Sendo assim, a ideia é que esse sistema seja disponibilizado pelas instituições financeiras por meio dos seus respectivos aplicativos. Dessa maneira, o objetivo é que as transações sejam feitas de forma prática, rápida e simples.

Portanto, ao abrir o aplicativo do banco, você já contará com a possibilidade de pagamento e transferência por PIX. Desse modo, o dinheiro já cairá na conta do favorecido instantaneamente, independente da pessoa ter ou não conta na mesma instituição que você.

Vale salientar, ainda, que esse sistema foi inspirando no Real-time Payment, que é uma forma de pagamento em tempo real existente nos Estados Unidos desde 2017.

Quais as vantagens do PIX?

Esse sistema ainda nem foi lançando mais promete trazer várias vantagens que vão fazer diferença na vida dos brasileiros, dentre elas estão:

  • Menos restrições – não existe limitação de horário, logo as transferências e transações poderão ser realizadas a qualquer momento;
  • Velocidade nas transações – a promessa é que esse sistema leve apenas 10 segundos para efetivar as transferências e pagamentos;
  • Mais segurança – o sistema vai contar com autenticação biométrica e fácil, o que reduz a quantidade de fraudes e roubos;
  • Menor custo – a ideia é que o custo desse tipo de transação seja econômico, mas fica a critério da instituição bancária definir o valor;
  • Redução de prazos – os prazos de compra e venda de mercadoria, especialmente feitos pela internet, terão uma redução. Afinal, a compensação é instantânea e não vai ser mais necessário esperar 2 ou 3 dias úteis para o pagamento de um boleto cair.

Quando será lançando?

Sabendo de tudo isso, muitas pessoas estão se perguntando: mas quando será lançando o PIX? Então, de acordo com o Banco Central, a previsão é que o sistema já fique disponível para os brasileiros em novembro, especificamente no dia 16.

Por conseguinte, o que resta agora é acompanhar as novidades sobre essa nova forma de transação financeira e esperar o lançamento para testar na prática como vai ser.

Deixe as suas expectativas sobre o PIX nos comentários:

Mostrar comentários

Nenhum comentário

Deixe um comentário