Brasileiros estão despreparados para a aposentadoria: entenda como se proteger financeiramente no futuro!

Ter um plano de aposentadoria privada é uma das melhores opções para quem quer garantir um futuro sem preocupações financeiras

Responda rápido: você já começou a se preparar para a sua aposentadoria? 59% dos brasileiros não, segundo pesquisa realizada em 2019 pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria com o Banco Central do Brasil (BCB).

Muitos acreditam que a aposentadoria ainda está longe e não precisam pensar nisso antes, outros alegam que não conseguem guardar dinheiro para dedicar a isso, e outros nem sabem muito bem por onde começar.

Qual o melhor modelo?

A aposentadoria privada é a melhor saída para quem quer começar a se garantir para um futuro mais tranquilo e sem grandes preocupações financeiras. Ainda de acordo com a pesquisa citada anteriormente, este é o modelo escolhido por 20% dos que começaram a se movimentar em busca de uma renda garantida na aposentadoria.

Para investir em um plano de aposentadoria privada você deve procurar uma instituição financeira e encontrar o modelo que se encaixe melhor ao seu perfil. De acordo com o Estudo de Investidores Globais 2020, da Schroders, a proximidade da aposentadoria é o que leva 34% das pessoas a buscar ajuda financeira profissional. São diversas opções, mas você precisa se atentar a alguns pontos que podem variar de acordo com os seus objetivos.

E é possível começar a se planejar logo na infância, com um plano para crianças. Cabe aos pais investir mensalmente um valor que caiba no bolso e assim ajudar a pensar no futuro desde muito cedo.

Se você já passou dessa fase e ainda não tem uma previdência, tudo bem. Ainda dá tempo de começar! Lembre-se que quanto mais você conseguir acumular, mais poderá desfrutar depois, ou seja: primeiro você fará aportes (com valores mensais a serem definidos de acordo com seu perfil e com seus objetivos futuros) para anos depois (não se esqueça que este é um investimento de longo prazo) resgatar o valor, que ficou rendendo juros em um fundo.

Para o resgate também é importante se atentar a algumas questões, já que você pode fazer três escolhas:

  1. Resgatar o valor total de uma única vez; 
  2. Receber um valor mensal por um período pré-determinado (quase como se fosse um salário, ou uma aposentadoria do INSS, por exemplo, com data de início e de fim);
  3. Receber um valor fixo de forma vitalícia, ou seja, a partir de uma data, este valor é pago até a morte do beneficiário.

Quais são as vantagens da aposentadoria privada

  • É possível fazer a portabilidade do seu plano de forma gratuita e imediata. Caso você contrate hoje um modelo, e daqui alguns anos perceba que existe outro formato de previdência mais vantajoso para seu estilo de vida, você pode alterar sem perder os anos de contribuição no cálculo do Imposto de Renda.
  • Você pode ter benefícios fiscais com o seu plano de previdência. Caso você escolha o PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre), poderá ter uma dedução de até 12% no cálculo do Imposto de Renda (para isso, é necessário fazer a declaração completa do seu IR).
  • Se você tem receio de investir pelos riscos que existem em algumas aplicações, os planos de previdência privada podem ser um ótimo caminho. Eles são regulamentados e fiscalizados por um órgão federal (SUSEP), e são considerados bastante seguros.
  • Você é daqueles que não consegue guardar dinheiro, e se sobra algo na conta logo gasta? Nos planos de previdência privada é possível definir um valor para ser debitado automaticamente, e que vai para o fundo da previdência. Assim você tem o seu investimento mensal garantido.
  • Diferente de outras aplicações, o investimento na previdência é considerado de alta liquidez, ou seja: seu dinheiro não fica preso, e você pode resgatar a qualquer momento (mas lembre-se de pesquisar bem para não perder muito dinheiro com isso).
  • Na previdência não há a cobrança dos chamados come-cotas, que nada mais é do que os impostos semestrais que existem em alguns outros formatos de investimento. Se você optar pela previdência privada só deverá pagar a tributação no momento do resgate do valor.

Mostrar comentários

Nenhum comentário

Deixe um comentário